Umbanda

Lendas e Qualidades de Otin


Otin – Orixá da caça filha de Enrilé. Alguns dizem ser esposa de Oxóssi(ou irmã),e que o acompanha pelas matas, caçando. Defende tanto o caçador, quanto a caça. Andei pesquisando sobre este Orixá, e descobri que é cultuado no Batuque como Orixá feminino. No candomblé (Nação Ketu e nagô) existem dois Orixás (qualidades de Orixás, mas como no candomblé não existem qualidades…) Odé Inlé e Oxum Otin-caçadora, arisca, que dizem não incorporar. Também achei esta informação: Tim foi criada pela imaginação de Odé, pois era muito sozinho. Ele imaginou tanto e com tanta vontade uma companheira, que Otin apareceu para ele, sendo o único Orixá que não esteve viva na Terra. A função de Otin é levar água para os Orixás. Aparentemente, Otin (Orixá) é um Orixá feminino, ligada a Oxóssi, Ossaim, Oxum, Yemanjá, Ogum, dentre outros. Orixá da caça, das presas, da floresta, aparentemente também tem domínio sobre as águas. É representada carregando uma jarra na cabeça, pois é ligada também a agricultura. Odé Otin, qualidade de Oxóssi-Um Oxóssi azul, Otin! Usa capanga e lança. Vive no mato a caçar. Come toda espécie de caça mas gosta muito de búfalo. Oxum Otin (qualidade de Oxum) arisca, caçadora, dizem não incorporar em seus filhos.

São Poucas as qualidades deste orixá, até mesmo pela cultura deste ter se perdido, São Elas:

  • Otin Obá Lè – Caminhos com Orixá Xangô
  • Otin Là Mirò – Caminhos Com Orixá Oxum
  • Otin Mawá – Caminhos com Orixa Odé Erinlé
  • Otin usa capanga e lança e vive no mato a caçar. Come toda espécie de caça assim como Odépássaroscoelhos etc. Mas aprecia mesmo é o porco.

    Otin é uma Iyabá que possui quatro seios. Ao se casar com Oxóssi pede para que ele não conte esse segredo a ninguém. As esposas de Oxóssi enciumadas embriagam-no e ele acaba por contar o segredo de Otin. Apavorada Otin foge e se afoga no rio de seu pai Erinlé.

    Orixás iorubanos da caça e do mato, no batuque, uma das Religiões Afro-brasileiras do Rio Grande do Sul.

    Ode é o terceiro filho de Yemanjá com Oxalá senhor da caça e Rei do Ketu o único verdadeiro amor de Oxum, diz uma lenda que Odé um dia saiu de casa e ficou preso nas matas de Ossaim apesar de sua mãe o ter avisado teimoso foi até as matas e ossanha apaixonado o prendeu lá, Yemanjá ficou muito triste com a ausência de seu filho e se pôs a chorar então Oxalá deu ordem para Ossaim soltar Odé para ver sua mãe, mais por ter passado muito tempo Odé se acostumou em viver nas matas sendo assim visita sua mãe mais mora nas matas

    Outra versão:

    Companheira de Odé, vive no mato em sua companhia, esta Iyabá é pouco cultuada no Brasil, seu culto é mais conservado nas nações de Batuque no Sul do país. É raro encontrar filhos de Otin; é um Orixá feminino que se alimenta de todo tipo de caça, porém seu alimento preferido é a carne de porco.

    Outra versão

    Ela vivia nas matas com o Odé pois é a sua esposa Otin não chega em pessoas na nação do jeje, cabinda e outras nações do sul. Otin só pega o corpo e casa só com Odé ela é uma caçadora que se alimenta de tudo quanto é carnes e frutos. Odé é o único filho de Iemanjá!

    oloje iku ike obarainan

Leia Também..

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: