Filosofia Umbanda

Fechamento de Coroa

Chakra Sahasrara / Chakra Coronário

Saudações prezados irmãos.

Aqui quem vos fala é o neófito, com mais um artigo com o intuito de desmistificar algumas informações sobre a coroa e o fechamento.

Primeiramente, para os leitores assíduos do blog, podem estar perguntando: Mas de novo, neófito? Você já falou sobre isso!

Sim, eu realmente já dei algumas pinceladas sobre isso em diversos artigos, porém, como existem uma grande parcela preguiçosa, que quer tudo de mão beijada, separei o post com o título específico para discorrer das informações supracitadas.

Antes de mais nada, senhores, existem aqueles que buscam e no primeiro degrau, desistem, existem aqueles que buscam, são MOTIVADOS a buscarem, porém, pouco determinados e também param no meio do caminho, e existem aqueles que BUSCAM, e são DETERMINADOS a achar, quando o acham, descobrem que nada sabem, e renova o ciclo de busca pelo conhecimento e a prática do mesmo, tornando-se conhecimento aplicado, sabedoria. É sempre muito importante descobrirem qual tipo de buscador é você, isso vai fatalmente determinar quem é você e até onde você pode chegar, estou concluindo um assunto em relação ao determinismo que será mais exemplificado sobre isso.

Então comecemos do básico: Coroa é simplesmente o nome que dão ao chakra coronário, que é o chakra de onde recebemos informações provenientes do Universo, do Astral, do Cósmico, de Aruanda, de Agartha, de Atlântida ou qualquer outra denominação que queiram dar, em suma, é o elo principal de ligação entre o meio físico e extrafísico, entre o físico e o espiritual e por onde, como acreditam muitos, é recebida a irradiação da entidade.

Muitos médiuns no decorrer de suas vidas, simplesmente desistem da árdua missão em pregar a prática do bem e da caridade e decidem por fim, encerrar as atividades, e para isso, contrata aquele sacana sabichão que por alguns milhares de reais, vai afastar toda a espiritualidade da coroa, fechando a coroa e sendo assim, interrompendo os canais mediúnicos do seu corpo. Como seria bom se fosse fácil assim, não? O Guia simplesmente vir por um CANO e esse sabichão entupir o CANO! Simples, não?

Então… meus senhores, não acontece bem assim… Na realidade, esse fechamento de coroa é uma falácia imposta pela imundice governada pela ignorância de muitos sacerdotes sabichões, e ainda vou mais longe, muitas vezes, esse sacerdote sabichão acredita realmente que tem o poder para tal, às vezes ele não faz de má fé, ele faz porque realmente acredita nessa possibilidade e cobra por isso, o que para mim é menos grave, mas não deixa de ser grave.

Primeiramente vamos entender o mecanismo:

Você nasce predeterminado à realização de diversas atividades, é enviado a você mentores e amigos espirituais que contam com o mutualismo para que ambos evoluam e se beneficiem da Graça Cósmica, aí enquanto você é espírito, você está MOTIVADO, tendo a certeza que tudo vai ser DIFERENTE e diz para si mesmo em alto e bom som: AGORA VAI!

Aí você encarna, e junto com a carne, vem as mazelas do mundo físico, as tentações, os prazeres, aí é onde começa a ter aquela dicotomia interna em seu ser:

– Para quem vou para centro rodar igual a um Peru se posso desfrutar dessa baladinha, dar uns pegas e tudo mais?

Aí no outro final de semana:

– Ah não estou afim de ficar lá cantando e suando feito um porco não, eu quero é ir para a balada, tomar cachaça.

E isso vai acontecendo um dia após o outro, e falo isso com TODA A EXPERIÊNCIA porque já fui jovem, como já relatei no blog, gostava de muita sacanagem e já assumi que dei um tempo, não só por isso obviamente, mas por outros motivos muito complicados, que me afastei da espiritualidade e com isso, comecei a curtir um pouco minha vida.

Alguns têm a consciência que isso é passageiro, porque obviamente a missão chama, outros simplesmente não querem mais isso, querem evitar a todo custo o centro, seja por algum trauma ou seja por falta de afinidade, de uma forma ou de outra, como é natural de nós, começamos a buscar de circunstâncias para burlar esse processo, e isso é intrínseco do ser humano, seja para emagrecer, engordar, enriquecer, muitos preferem a velocidade do ilícito à estabilidade do vagaroso e recorre a esses chiqueiros, que infelizmente a nossa amada federação chama de centros para fazer esses rituais milagrosos.

Aí vai lá por algumas centenas ou milhares de reais, você compra aquele show gastronômico que daria para alimentar pelo menos um dia toda uma creche para fazer o trabalho ilícito e impossível.

E de repente… Voilá… você não tem mais entidades!

Digo-lhes com a mais absoluta certeza, não foi o trabalho que fechou a sua mediunidade e nem tampouco expulsou suas entidades, mesmo porque:

SER HUMANO NENHUM TEM A CAPACIDADE de MEXER NA MEDIUNIDADE DE NINGUÉM

O que aconteceu podemos explicar em algumas situações:

  • Seus mentores, indubitavelmente mais evoluídos que você, aprendeu a aceitar e compreender a sua atitude, mesmo que isso te custe muito depois. Sim, meus queridos, os mentores são amorosos, não são esses monstros que vocês aprendem em muitas casas, munidos com a cólera do cão e nem tampouco com a raiva do capiroto;
  • Os mentores que lhe acompanhavam, já estavam predeterminados a trabalhar com outros médiuns e esses compensam a sua ausência e irresponsabilidade;
  • Você pode não sentir nenhuma vibração mediúnica, porém, dependendo de como você está, como está seu veículo mediúnico bem como sua sintonia, você realmente não vai mais sentir seus mentores, porém, pode estar infestado de vibrações deletérias que te impedirá de ver com clareza o que ocorre ao seu redor.
  • Você não tinha absolutamente nada, apenas sua emoção fluindo nas sessões mediúnicas.

Já vi casos de pessoas que já correram em três, quatro sacerdotes para fechar a coroa e não foram bem-sucedidas, para isso, podemos contar com alguns fatores:

  • Essas entidades realmente precisam trabalhar a todo custo, precisam disso e precisam de você para evoluir;
  • Você já pode ter procrastinado isso por tempo demais ou até mesmo vidas demais, e chega uma hora que BASTA, ou você faz, ou você faz!
  • Você é um médium que canaliza entidades de baixas vibrações, e elas precisam utilizar o seu canal, seja você um viciado ou semelhante e precisam de você para sugar essas energias que você absorve em seu corpo perispiritual.

Como muita gente me envia e-mails falando que meus textos às vezes são grandes e dá preguiça de ler, então fui o mais sucinto possível, sem prolixidade.

Esse á a opinião do neófito sobre fechamento de coroa, para mim é apenas mais um subterfúgio baseado em falácia, superstição e consequentemente: Ignorância, sempre a maldita ignorância!

Não caiam no opróbrio das facilidades, nem tampouco em boatos, busquem, vivenciem, aprendam! Não é necessário nenhum Ritual fantástico para fechar sua coroa, basta apenas conversar, acender velas, meditar e pedir desculpas, que por motivos particulares, vocês não querem prosseguirem com a missão incubada, mas é sempre importante salientar:

“O plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória”

O que é seu é seu, foi determinado pelas hostes cósmicas, determinada pela grande engenharia do Mundo Espiritual, ninguém aqui embaixo, possui tamanha autonomia para mudar o curso da história, qualquer um que ouse a ter tamanha pretensão, nada mais é que um serviçal com pompa de majestade.

Neófito da Luz.

Leia Também..

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: